14 de novembro de 2013: Dia Mundial do Diabetes

www

 Você sabia que na próxima quinta-feira, dia 14 de novembro, é comemorado o Dia Mundial do Diabetes? De 2000 a 2010, o diabetes foi responsável por mais de 470 mil mortes em todo o Brasil. A Clinipam não vai ficar de fora dessa data. Veja as informações sobre esse dia de prevenção e sobre a doença, que pode trazer consequências que afetam muito a qualidade de vida das pessoas.

O diabetes é uma doença metabólica, caracterizada pelo aumento anormal de glicose no sangue. Quando ingerimos alimentos, eles são quebrados em partículas de glicose que ficam no sangue e que são utilizadas para a produção de energia. Para a glicose entrar nas células, ela precisa de ajuda da insulina (hormônio produzido no pâncreas). Quando o pâncreas produz pouca insulina ou quando as células não respondem à insulina produzida, a pessoa é diagnosticada com diabetes. A glicose do sangue passa a ir direto para a urina, ou fica no sangue (aumentando a glicemia). Com isso, o corpo perde sua principal fonte de combustível.

O Dia Mundial do Diabetes foi instituído em 1991 pela International Diabetes Federation (IDF) em parceria com a Organização Mundial da Saúde (OMS) devido ao grande número de casos em todo o mundo. A ideia foi criar uma data para lembrar as pessoas sobre a prevenção e o tratamento adequado, na busca por reduzir os impactos da doença sobre a população. A Diabetes Mellitus está entre as 5 doenças que mais matam, e chega cada vez mais perto do topo da lista.

Entre os principais fatores de risco para o desencadeamento da doença estão: estilo de vida pouco ou nada saudável (sedentarismo, obesidade, ingestão inadequada de alimentos) e pessoas com sobrepeso, idade maior de 45 anos, antecedente familiar, hipertensão arterial, colesterol e/ou triglicerídios maior que o normal, casos de macrossomia ou diabetes gestacional, diagnóstico prévio de síndrome de ovários policísticos e doença cardiovascular, cerebrovascular ou vascular periférica definida.

Boas formas de evitar o aparecimento do diabetes são mudanças de estilo de vida, redução e manutenção de peso, aumento da ingestão de fibras e restrição de gorduras, sobretudo as saturadas, além da prática regular de atividade física. Embora ainda não haja cura para o diabetes, há vários tratamentos que podem melhorar a qualidade de vida.