Hidrocefalia de Pressão Normal: o lapso de memória confundido com Alzheimer

Hidrocefalia de Pressão Normal

Pessoas acima de 60 anos que apresentam lapsos de memória, dificuldade de locomoção e de reconhecer parentes podem não estar com o Mal de Alzheimer, mas sim, com Hidrocefalia de Pressão Normal (HPN). Os diagnósticos podem ser confundidos, já que os indícios das duas doenças são quase iguais. Hoje, no blog da Clinipam você vai entender mais sobre sintomas e tratamentos da HPN.

O líquor (líquido cérebro-espinhal) circula entre a medula e o cérebro e é absorvido constantemente. Quando há bloqueio nessa circulação ou absorção, esse líquido passa a ser acumulado nos ventrículos, o que provoca aumento na pressão intracraniana e gera a Hidrocefalia de Pressão Normal. Geralmente, a doença é acentuada no período noturno.

Entre as causas da HPN estão processos infecciosos ou hemorrágicos e traumas intracranianos com sangramentos. A evolução do mal é crônica e pode desencadear, entre outros problemas, trombose, dificuldade respiratória e AVC. O diagnóstico pode ser conseguido por meio de ressonância magnética de crânio ou de cisternocintilografia.

Dica para as grávidas: como dormir melhor

 

Dica para as grávidas: como dormir melhor

 

A barriga pesa, as costas doem… E pra piorar, a dificuldade na hora de dormir. Toda grávida sabe dos vários incômodos que aparecem também na cama. Seja pelo peso da barriga, ou mesmo por não achar uma posição confortável. Mas não se preocupe, sempre há uma solução. O blog da Clinipam traz dicas para dormir bem durante a gestação.

A primeira dica vale para todos aqueles que querem uma boa noite de sono: reduza o ritmo das atividades ao final do dia. Além disso, é importante cuidar com o local de repouso, manter tudo limpo, confortável e sem muito ruído. Exercícios físicos também são recomendados, graças às substâncias que liberam, mas é importante consultar um especialista para saber quais as melhores práticas.

De acordo com a fisioterapeuta e especialista em medicina do sono, Carolina Elena Carmona de Oliveira, o consumo de alimentos e bebidas na parte da noite deve ser moderado. “Cerca de duas horas antes de dormir, evite tomar líquido. Isso evitará ter que se levantar muitas vezes para ir ao banheiro. Além disso, para não sentir náuseas, evite comer e, em seguida, deitar”.

Dicas para reduzir os efeitos da TPM

Dicas para reduzir os efeitos da TPM

Quem é mulher sabe o quão incômodo é o período pré-menstrual. Mudanças de humor, inchaço, aumento de peso, dor nas mamas, alteração ou dificuldades nos relacionamentos interpessoais. Não há como fugir dos sintomas, mas há, sim, atitudes que contribuem para a melhora dos efeitos da TPM, e o blog da Clinipam vai mostrar quais são.

Segundo a ginecologista Alexandra Ungarato, não existem exames para diagnóstico da tensão pré-menstrual. “A TPM é uma síndrome clínica e seu diagnóstico também é clínico, não há alterações laboratoriais ou nas dosagens hormonais”. Portanto, ela pode ser caracterizada por alterações psíquicas, orgânicas ou de comportamento. “O diagnóstico é feito pela mudança física ou comportamental da paciente, depois do período ovulatório e, obrigatoriamente, esses sintomas devem desaparecer quando a menstruação inicia ou termina”.

Para reduzir os sintomas da TPM um dos pontos mais importantes é a prática de atividade física. Tente fazer pelo menos 30 minutos por dia, de 4 a 6 vezes por semana e invista nos exercícios aeróbicos – caminhada, natação, corrida, dança –, isso porque eles liberam endorfina, o hormônio do humor.

Doenças psicossomáticas: quando a mente influencia o corpo

Doenças psicossomáticas

Você já ouviu falar em doenças psicossomáticas? Sabe o que são? Algumas doenças com causa psicológica podem desencadear problemas físicos, com alterações clínicas que podem ser verificadas com exames de laboratório, desde alergias, até problemas de coluna e úlceras. Portanto, as doenças psicossomáticas são físicas, com causas psicológicas.

As vítimas de doenças psicossomáticas são mais comuns do que possa parecer e até mesmo situações cotidianas – que aparentemente só causam estresse – podem contribuir para o seu aparecimento. Segundo a psicóloga Josiane Cândido Porto de Melo, situações de estresse em qualquer fase da vida podem desencadear o problema. “No início o corpo fica doente e o paciente não percebe que esses sintomas estão associados com os distúrbios emocionais”.

Alguns alimentos ajudam a dormir melhor

Alguns alimentos ajudam a dormir melhor

Nem sempre a hora de dormir é a hora do sono. Para pessoas muito agitadas, a insônia pode ser ainda maior. A boa notícia é que ter cuidado com a alimentação, principalmente no fim do dia, pode ajudar a diminuir a falta de sono. Por isso, hoje, o blog da Clinipam fala sobre alguns alimentos que ajudam a dormir melhor.

Mas antes de falar sobre o que comer, também é preciso saber o que pode atrapalhar a hora de dormir. Sendo assim, evite a ingestão de comidas gordurosas e controle a quantidade de alimentos e bebidas ingeridas. A dica, portanto, é investir em uma alimentação saudável e balanceada.

Triptofano, vitamina B6 e magnésio são algumas substâncias capazes de melhorar a qualidade do sono, já que são estimulantes para a produção e liberação de serotonina, hormônio responsável pela sensação de bem-estar e por ajudar a regular nosso relógio biológico, além de ter poder sedativo.

Principais dúvidas das mães no cuidado com o filho

Principais dúvidas das mães no cuidado com o filho

Há muito tempo se ouve questionamentos que giram em torno da amamentação, além das incertezas sobre a maneira correta de colocar o bebê para dormir. O receio é normal, principalmente em pais de primeira viagem. Pensando nisso, hoje, o blog da Clinipam esclarece alguns mitos e verdades sobre as principais dúvidas das mães no cuidado com o filho.

Antigamente era comum o conselho de colocar o recém-nascido para dormir de lado ou de bruços, e a recomendação era para evitar o vômito ou regurgitação. Hoje em dia, essa suposição deu lugar à certeza, descoberta há mais de duas décadas, de que colocar o bebê para dormir de barriga para cima é mais seguro.

A importância de beber água

 

A importância de beber água

Médicos, mídia, amigos, familiares, todos dizem que beber água faz bem à saúde. E eles não estão errados! Além disso, o líquido é um ótimo aliado da beleza e até do humor. A importância de uma boa hidratação é incontestável, principalmente, porque as funções vitais dos órgãos precisam de água para funcionar plenamente. E o maior erro cometido é esperar ter sede para beber água.

Ao longo de 24h, perdemos cerca de dois litros de líquidos, seja pela transpiração, urina, respiração. Por isso que a ingestão por dia dessa mesma quantidade (dois litros, ou oito copos) é necessária para que o organismo consiga suprir todas as suas necessidades, já que no corpo não há reservas e nem armazenamento. A boa notícia é que parte dessa quantidade pode ser suprida com sucos, água de coco, leite, frutas, chás.

Novo método de alongamento: Foam Roller

Foam Roller

Você já ouviu falar no Foam Roller? A técnica do rolo de espuma utilizada para a liberação miofascial ainda é pouco conhecida no Brasil, mas já ganha força. Utilizado antes e depois das atividades físicas, o principal objetivo do foam roller é eliminar os “pontos gatilho” – pequenos nós na parte central dos músculos (fáscia) que diminuem a flexibilidade muscular e mobilidade.

Os exercícios de rolamento se mostram eficientes e contribuem para tornar os músculos mais flexíveis, mais resistentes a lesões e mais fortes, além de ficarem mais facilmente treináveis. A técnica começou a se difundir entre os esportistas norte-americanos a menos de uma década, e aqui no Brasil ainda é bem recente.

O método é uma espécie de automassagem, que consiste em aplicar pressão a pontos específicos no corpo para eliminar os nós que se formam nos músculos. Com isso, é possível recuperá-los e ajudá-los a retomar sua elasticidade. A musculatura, então, fica preparada para entrar em ação a qualquer momento. Por isso, os riscos de lesões nas atividades físicas são bem menores.

Alimentação saudável x Obesidade infantil

Alimentação saudável x Obesidade infantil

Que a alimentação de crianças e adolescentes nem sempre é muito saudável, nós já sabemos. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), uma em cada três crianças brasileiras entre 5 e 9 anos apresentam obesidade infantil. Estudos feitos na área indicam os erros nos hábitos alimentares como o principal fator para o desencadeamento da doença.

Falta de atividade física e fatores genéticos também podem contribuir para o surgimento ou para agravar o ganho de peso. A criança que apresenta índice de massa corporal acima de 30 é considerada obesa e precisa de tratamento. Em estágio mais avançado, a chamada obesidade mórbida, pode prejudicar a capacidade respiratória e até mesmo propiciar aumento de colesterol e surgimento de diabetes tipo 2.

O consumo exagerado de doces e chocolates, por exemplo, tem aumentado cada vez mais. Agora, uma pesquisa comprovou que 41% dos estudantes ingerem doces, chocolates e balas pelo menos cinco vezes na semana. E, segundo especialistas, as escolas podem contribuir para desencadear a doença, já que pelo menos um terço do dia é passado nesse ambiente.

Aveia: uma aliada da saúde

Aveia: uma aliada da saúde

Estudos comprovam que a aveia é uma ótima aliada na prevenção de várias doenças e na redução do colesterol. Entre os cereais, é o grão mais nutritivo, composto por proteínas, sais minerais, vitaminas e fibras solúveis e insolúveis. Graças à fibra chamada de beta-glicano, o alimento contribui também para a prevenção de doenças do coração.

Mas apesar de tudo, nem sempre é reconhecida. Muitas vezes, é vista apenas como sinônimo de mingau, o que faz com que muitas pessoas a deixem de fora da alimentação. O grão pode ser consumido de várias formas, e inserido no preparo dos mais diversos alimentos.