Abuso do computador e doenças oculares: síndrome da visão de computador

computador-problemas-oculares-na-visao-plano-de-saude-em-curitiba

Com cada vez mais pessoas utilizando o computador por mais e mais tempo, as doenças oculares têm se manifestado frequentemente. Com o mundo moderno surge, por exemplo, a síndrome da visão de computador, que de acordo com a American Optometric Association, é definida como o conjunto de problemas relacionados aos olhos e à visão de quem passa horas em frente ao computador diariamente. Acompanhe as dicas da Clinipam para a prevenção de doenças oculares.

Fadiga ocular, visão embaçada e olho seco são alguns dos sintomas mais sentidos por causa do uso prolongado do computador. E são esses mesmos sinais que contribuem para a CVS, a “síndrome da visão de computador” (Computer Vision Syndrome). Características da tela do monitor, como distância, resolução, contraste e brilho, devem ser observadas para evitar doenças oculares, ou seja, quanto maior e melhor a resolução da tela, menos esforço para os olhos.

Incômodos ou dor são indícios de que algo não está bem, portanto, a primeira dica é visitar um oftalmologista regularmente para que ele possa checar sua saúde ocular. Confira algumas dicas para evitar a síndrome da visão de computador, que é mais comum do que se pensa:

O que é medo e o que é fobia?

fobias-medo-plano-de-saude-em-curitiba

Nem sempre é fácil decifrar as sensações do corpo humano e uma dúvida muito comum é sobre a diferença entre medo e fobia. Afinal, apesar de terem sintomas semelhantes, há diferenças entre os dois conceitos e é isso que vamos ver hoje no blog da Clinipam.

O medo é um instinto, definido como uma reação de autopreservação que faz parte integrante do ser humano. Nada mais é do que um alarme biológico, relacionado ao futuro, ao desconhecido e ligado ao instinto de sobrevivência – aquela sensação de que algo ruim pode acontecer seguida de manifestações físicas. Ele aumenta nossa capacidade de atenção e de resposta, além dos níveis de adrenalina.

A sensação de medo está associada à amígdala, parte do cérebro responsável pelas emoções. Sem esta estrutura cerebral não reagiríamos a situações de perigo. Afinal, é graças a esse alarme que o perigo pode ser evitado; sem ele, o indivíduo estaria mais exposto a situações que deveria evitar. Por isso, especialistas afirmam que o medo é saudável e não se deve tentar eliminá-lo.

Por que muito sal faz mal à saúde?

S

Que sal em excesso faz mal à saúde, muita gente sabe. Mas você sabe por quê? A substância que contribui para o equilíbrio das nossas células e para a transmissão dos impulsos nervosos também tem seus malefícios. E é isso que você vai conhecer hoje, no blog da Clinipam.

O sal é um dos temperos mais populares do mundo, talvez por isso, muitas vezes seu consumo esteja sempre acima do recomendado. No Brasil, 12 gramas do mineral são ingeridas por dia, quando o máximo sugerido pela Organização Mundial de Saúde é de apenas 5 gramas. Nessa história, o verdadeiro vilão, na verdade, é o Sódio (Na) e a principal preocupação dos médicos e nutricionistas é que os efeitos do nutriente no organismo não são imediatos, algumas pessoas demoram anos para apresentar os primeiros sintomas.

O consumo excessivo de sal aumenta o risco de doenças cardiovasculares, hipertensão, derrame cerebral, câncer no estômago, osteoporose, catarata, problemas renais, entre outras. Sódio em excesso pode provocar também cefaléia, delírio, parada respiratória e eritema da pele. Por outro lado, a deficiência do mineral também é prejudicial, já que pode causar letargia, fraqueza e convulsões. Por isso, o ideal é manter uma dieta equilibrada.

Ablutofobia: o medo de tomar banho

criança-chorando-banho-plano-de-saude-clinipam-em-curitiba

Quem nunca ouviu falar do Cascão, personagem que morre de medo de tomar banho? É incomum pensarmos que isso possa ser verdade, mas a ablutofobia existe, sim. No blog da Clinipam você vai conhecer um pouco mais sobre essa fobia, que parece tão estranha.

A ablutofobia deriva da palavra latina “ablutere”, que significa “para lavar”. Por definição, é um medo patológico, ou seja, persistente, anormal e injustificado, de se lavar, tomar banho ou mesmo de limpeza. Há alguns anos atrás, ligava-se a fobia a um sintoma ligado à adolescência. Pertence ao gênero das fobias conhecidas como específicas e situacionais e é mais comum em crianças e em mulheres.

O medo ou a falta de vontade de tomar banho é quase natural por parte das crianças, por isso, a dificuldade de um diagnóstico. Portanto, é importante observar se o medo persiste por mais de seis meses. Essa fobia pode se manifestar de diferentes maneiras, que vão desde o medo persistente ao chuveiro e/ou banho, bem como como tudo que é relacionado com a limpeza, incluindo qualquer lavagem.

Dicas para prevenir doenças da visão

visao-problemas-doença-oftalmologicas-clinipam-plano-de-saude-em-curitiba

 As doenças oculares são algumas das que mais atingem a população. Cerca de 161 milhões de pessoas no mundo tem a visão reduzida, das quais 37 milhões são cegas. De acordo com o oftalmologista, Dr. Hamilton Moreira, na medicina, a prevenção é sempre mais importante do que o tratamento. Pensando nisso, o blog da Clinipam traz dicas sobre como prevenir doenças da visão.

A primeira forma de prevenção são os exames periódicos, mesmo quando não há apresentação de sintomas, bem como a detecção precoce, quando os sinais começam a aparecer. A partir daí será possível evitar ou corrigir as doenças oculares e evitar a cegueira. Cuidados simples podem ser tomados no dia a dia, já que o ambiente pode influenciar diretamente nas doenças da visão. “70% do nosso relacionamento com o meio ambiente se dá através da visão”. Portanto, procure sempre usar óculos de sol e boné e nunca olhe diretamente para o sol, já que pode causar catarata.

É importante sempre observar o local à sua volta e atentar para os agentes causadores de possíveis irritações ou doenças nos olhos. Se o sal do mar causar irritação, lave os olhos com água doce; na piscina, use óculos adequados por causa do cloro; já ao praticar esportes é importante usar sempre um protetor ocular indicado para a modalidade praticada.

Distúrbios de humor: uma das principais causas de quadros de insônia

insonia-clinipam-plano-de-saude-em-curitiba-estresse-falta-de-sono

A insônia é caracterizada pela sensação de sono não satisfatório. O que você vai ver hoje no blog da Clinipam, e que muitos podem não saber, é que o estresse e outros distúrbios do humor são um dos principais causadores a falta de sono. Por mais que a quantidade de tempo que a pessoa necessita dormir por dia varie conforme a idade, é importante que a noite seja bem dormida, afinal, um bom sono contribui para a qualidade de vida.

De acordo com o psiquiatra Mateus Firmino, as principais causas da insônia podem ser psicológicas, físicas (hipotireoidismo, hipertensão, diabetes mal compensada, doenças respiratórias e neurológicas, dores crônicas) e por abuso de substâncias (álcool, cafeína, cigarro e drogas ilícitas). “Cerca de 30% das pessoas com insônia também apresentam algum desequilíbrio emocional, como depressão, além de ansiedade, estresse, fobias”.

Quem complementa esse argumento é a psicóloga Juliana Andrade Vieira, que afirma que o estresse é uma das principais causas dos quadros de transtornos do sono e pode desencadear tanto a insônia aguda, como a crônica. Entender a relação entre o transtorno do sono e os distúrbios de humor é importante para que seja possível chegar à origem de ambos os problemas. “Para que a gente possa limitar o efeito do estresse sobre o sono é fundamental que você perceba quais são os focos de estresse na sua vida”.

Outubro Rosa: Sintomas do câncer de mama e como prevenir

outubro-rosa-prevencao-do-cancer-de-mama-plano-de-saude-em-curitiba

 Outubro é o mês de prevenção ao câncer de mama, doença que mais acomete as mulheres. Trata-se de um tumor maligno que se desenvolve graças a alterações genéticas em algum conjunto de células da mama, que se dividem descontroladamente e fazem as células mamárias crescerem anormalmente. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a doença gera cerca de 1,38 milhões de novos casos e 458 mil mortes por ano. Prevenir é sempre a melhor solução e é isso que você vai ver hoje no blog da Clinipam.

A melhor forma de prevenção do câncer de mama é o diagnóstico precoce. Por isso, é importante que as mulheres conheçam seu corpo desde a adolescência, quando as mamas começam a crescer; e realizem o chamado autoexame das mamas, pelo menos uma vez ao mês – prefira fazê-lo sempre no mesmo dia do mês. O primeiro exame clínico deve ser feito aos 20 anos e repetido a cada três anos até os 40 anos, a partir daí, deve-se fazê-lo anualmente. Já a primeira mamografia deve ser realizada aos 35 anos e repetida aos 40. Depois disso, deve ser feita a cada dois anos até os 50 anos, em que deverá ser feita anualmente.

Entre os principais fatores de risco estão os seguintes:

Neofobia alimentar em crianças

neofobia-crianca-nao-quer-comer-disturbio-alimentar-plano-de-saude-em-curitiba

Você já ouviu falar de neofobia alimentar? Talvez você não conheça por nome, mas, se você tem filhos, provavelmente já deve ter presenciado algumas cenas. Sabe quando as crianças não querem experimentar novas comidas, ou fazem cara feia para verduras e legumes? Pois é isso. A Clinipam traz para você explicações sobre esse mal e como reduzir seus efeitos.

A neofobia alimentar é o receio de consumir alimentos novos, considerados “estranhos” à primeira vista. Há rejeição mesmo que a comida não tenha sido sequer provada. Seus sintomas são mais comuns em crianças com idade entre 1 e 7 anos. Apesar disso, também pode acometer adultos. O que é preciso levar em conta é que rejeitar uma vez não significa que será rejeitado para sempre, até porque, trata-se de uma fase transitória. Por isso, deve-se oferecer novamente em outra oportunidade.

É importante saber que os hábitos alimentares são formados desde a infância e que os pais são os principais responsáveis por essa formação, seja saudável ou não. É comum que os filhos se espelhem na alimentação dos pais e dos irmãos, portanto, também é imprescindível dar o exemplo. Mas a principal medida a ser tomada é o estímulo a uma alimentação saudável, com o oferecimento constante de frutas, verduras e legumes, de preferência num prato bem arrumado e com variações de combinação.

Benefícios da música para a saúde e o bem estar

A música é capaz de alterar as sensações que o corpo tem. No blog da Clinipam, você vai ver que melodia e harmonia são capazes de acelerar ou reduzir o ritmo do corpo e da mente, e, com isso, trazer vários benefícios à saúde. Mas atenção: é preciso escolher a trilha sonora certa para cada ocasião.

Pesquisadores ainda não conseguem definir claramente como os sons atuam no cérebro, mas já conseguem observar a capacidade que tem de alterar os estados de ânimo das pessoas. Pessoas que praticam exercícios, por exemplo, conseguem uma melhora significativa em seu desempenho, já que a música faz com que o cérebro libere serotonina e dopamina. Um estudo da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, apontou que canções consideradas especiais para um indivíduo também têm efeito direto sobre a saúde cardíaca.

Prevenir e tratar dores crônicas é possível

dor-de-cabeca-cronica-cefaleia-clinipam-plano-de-saude-curitiba

A dor crônica é definida como uma doença e precisa de tratamento. Já a dor conhecida como aguda é aquela responsável por avisar se há algo errado em nosso organismo e possui duração limitada. Dessa forma, é preciso ficar atento aos sinais que o corpo nos dá, já que é possível prevenir e tratar as dores crônicas. Conheça as dicas que a Clinipam tem pra você.

Segundo o reumatologista Paulo Carrilho, a dor crônica é aquela que, de modo geral, dura mais que três meses. Entre as mais comuns estão a osteoartrite, artrite reumatoide, lombalgias, cefaleias e a fibromialgia. “As dores crônicas, no geral, não têm cura, o que existe é uma boa possibilidade de fazer remédios e manter a pessoa sem dor, ou muito próxima do limite de ausência de dor”.

Uma forma de prevenção às crises de cefaleia é se proteger dos estímulos que podem desencadeá-las e evitar o estresse. Algumas vezes, também é preciso fugir de alimentos como café, chocolate e queijo. Para prevenir lombalgias e osteoartroses, o cuidado com a postura é a principal dica. Evite também o levantamento de pesos e uso diário de saltos altos. Ainda não há formas de prevenção para a fibromialgia, mas há formas de controle, feito com antidepressivos, analgésicos e relaxantes musculares.