Clinipam, Campeã de Inovação no Segmento saúde

clinipamA Clinipam é a empresa mais inovadora no segmento saúde segundo o prêmio Campeãs da Inovação 2014, promovido pela Revista Amanhã. Juntamente com empresas como a GVT, Bematech, Lactec, a operadora de saúde se destacou como a elite da inovação no Paraná. O evento de premiação aconteceu no dia 14 de Maio, na Tecnopuc, – Porto Alegre/RS.

O ranking é baseado em um questionário que busca analisar o perfil da empresa no que se refere à cultura organizacional, a construção de um ambiente criativo e os impulsores para novos lançamentos.

Tomar vacina da gripe deixa a gente gripado?

vacinadagriopeNão. Essa é uma pergunta muito frequente quando entramos no período de vacinação contra a gripe, que neste ano começou no dia 4 de maio e se estende até o dia 22 do mesmo mês.

É preciso compreender que a vacina oferecida pelo governo combate apenas o vírus Influenza dos tipos A, B e C, e contra eles a vacina é 100% eficaz. No entanto, existem outros vírus que podem causar gripe.

Ou seja, se a pessoa estiver com outro vírus já incubado ao tomar a vacina contra a Influenza, pode acabar gripando mesmo assim. Além disso, é possível que algum outro vírus acabe se alojando no organismo se a pessoa for submetida a muito frio ou estiver com a imunidade baixa.

De acordo com o Ministério da Saúde, aproximadamente 40 milhões de brasileiros pertencentes ao grupo prioritário (crianças entre seis meses e cinco anos de idade, grávidas em qualquer período de gestação e idosos com 60 anos ou mais) devem ser vacinados até o dia 22 de maio.

Além deste grupo, pessoas com doenças crônicas, como diabetes e problemas no coração, também devem tomar um cuidado especial e garantir a vacina.

Já pessoas alérgicas a ovo e com doença febril aguda, de moderada a severa, devem adiar a vacina até o desaparecimento dos sintomas.

Mas lembre-se, a vacina é para todos e continua senso a melhor prevenção contra a gripe. Veja como se prevenir da gripe

Vacine-se contra a gripe

vainacaogripeA campanha de vacinação contra a gripe começou no Paraná e em todo o Brasil. A iniciativa, proposta pelo governo federal, visa imunizar gratuitamente gestantes, crianças de 6 meses a 5 anos, idosos, mulheres que tiveram filho recentemente, trabalhadores da saúde, funcionários do sistema prisional, índios, presos e doentes crônicos que já tenham indicação médica.

No Paraná, 2,9 milhões de pessoas têm direito à vacina, que será distribuída até o dia 22 de maio em todos os postos de saúde do estado. Quem faz parte do público-alvo e deseja ficar imune à gripe deve ir ao postinho mais próximo de sua residência. O estado pretende atingir de 95% a 98% do grupo prioritário.

A vacina, no entanto, demora por volta de 15 dias para fazer efeito. Por isso, é importante ir o quanto antes. No próximo sábado, dia 9 de maio, será o “Dia D” da campanha nos postos de vacinação do Paraná. Todos vão estar abertos e será feito um mutirão de vacinação, principalmente contra os três tipos de vírus da gripe mais circulantes: Influenza A H1N1, Influenza A H3N2 e Influenza B.

Como se prevenir da gripe

A primeira dica sobre como se prevenir da gripe é a vacina. Tome, mesmo que você não faça parte do grupo de risco.

Procure, também, fazer uma dieta balanceada, com peixes, carnes magras, legumes, grãos, ovos e leite. Opte por alimentos com muitas vitaminas – em especial A, C e E – minerais e antioxidantes. Essas substâncias promovem o fortalecimento do sistema imunológico (responsável por nossa defesa).

Se você mora no sul do país, a prevenção contra gripe comum deve ser mais “ferrenha” ainda.  Em estações frias do ano, como o outono e o inverno, a transmissão do vírus da gripe – influenza – tende a aumentar por causa da aglomeração de pessoas.

Outra dica sobre como se prevenir contra gripe envolve roupas. Agasalhe-se bem. O choque térmico causado pelo encontro entre seu corpo (quente) e os pingos de água (gelado) pode lhe deixar mais propenso a contrair gripe.

Tome muito líquido. Evite fumar ou ficar perto da fumaça (passivo). Se fizer sol, pegue seus cobertores e os deixe tomar banho de sol (isso manda os ácaros para bem longe). Caso você esteja com gripe, use papel descartável para assoar o nariz e espirrar. Além disso, lave as mãos com frequência para não disseminar o vírus.

Veja também: Como prevenir crises alérgicas

 

Medicina do trabalho, uma das maiores conquistas do trabalhador

medicinadotrabalho

Nesta sexta-feira, dia 1º de maio, o mundo comemora o Dia do Trabalhador. A data, criada em Paris, na França, em 1919, celebra as conquistas deles ao longo da história. E uma delas, com toda certeza, é a medicina/segurança do trabalho.

A preocupação com a saúde do trabalhador é antiga. Na antiguidade, autores como Plínio, Galeno já falavam sobre a importância do ambiente para o trabalhador. No entanto, como a realidade da época era diferente – com escravidão e poucos direitos –, pouca importância se dava ao tema.

Em 1700, no entanto, o médico italiano Bernardino Ramazzini escreveu o livro De Morbis Artificum Diatriba, que fazia uma crítica aos costumes até então adotados pelos “empregadores”. A obra do autor foi tão importante que ele recebeu a alcunha de “pai da Medicina do Trabalho”.

Com a Revolução Industrial e a propagação de fábricas, a relação capital-trabalho se modifica. Surge, também nesse período, o sindicalismo, que reforçava a importância da saúde ocupacional. Mas foi só no início do século XX que o bem-estar do trabalhador passou a fazer parte da agenda política e econômica.

A Organização Internacional do Trabalho foi criada em 1919 e reconhecia a existência de doenças profissionais. A saúde ocupacional surge, então, nas grandes empresas, com foco em higiene industrial para a proteção dos empregados.

O Brasil, no início dos anos 70, tinha muitos acidentes de trabalho. Por isso, passou a ser destaque na mídia. Notícias como “Brasil, campeão mundial de acidentes de trabalho” eram rotineiras. Por causa disso, o país impôs às empresas a contratação de médicos do trabalho.

Ainda na década de 70, foi criada a Comissão Intersindical de Saúde e Trabalho. Os sindicatos também fizeram “couro” à saúde do trabalhador. Hoje, no Brasil, existem as Normas Regulamentadoras – NR, relativas à segurança do trabalho. Todas as empresas, que tem colaboradores regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho – CLT, devem promover segurança ao trabalhador.

Clinipam tem empresa de segurança do trabalho

A Premium Saúde Ocupacional, empresa do grupo Clinipam, presta assessoria, consultoria e prestação de serviços de medicina e segurança do trabalho. No mercado desde 1995, oferece segurança e qualidade de vida às empresas e seus colaboradores. Entre os diferenciais, tem estrutura própria, equipe especializada, unidade de atendimento em Araucária, atendimento personalizado, unidade móvel e sede central, localizada na Rua João Negrão, 162 – 1º andar – Centro – Curitiba/PR.

medicinadotrabalho (2)

 

Informações: (41) 3018-1660