A Aids tem cura?

 A Aids tem cura?

Pesquisa publicada na revista médica PLoS Pathogens dá um passo importante na descoberta da cura da Aids. Os especialistas responsáveis pelo estudo selecionaram 14 adultos infectados com o vírus entre os anos de 1999 e 2000, com idade entre 34 e 66 anos.

Depois de três anos de tratamento com antiretroviral, todos, com orientação médica, pararam de tomar os remédios recomendados. Os pacientes, então, tiveram uma “cura funcional”,  quando o vírus continua no corpo, mas em um nível tão baixo que já não existe mais a necessidade de tratamento.

A ”cura para o HIV” - funcional – ocorreu, segundo os especialistas da pesquisa, porque logo que os pacientes foram infectados pelo vírus eles começaram a tomar os remédios recomendados. “O tratamento precoce limitou o estabelecimento de reservatórios virais, a extensão das mutações virais, e preservou as reações imunológicas”, disse um dos pesquisadores.

A rapidez no tratamento também “curou” uma criança nos Estados Unidos, infectada ainda no ventre materno. Os medicamentos foram dados 30 horas depois de seu nascimento. Após os 18 meses, os médicos decidiram parar com os antiretrovirais. Os exames, feitos logo em seguida, não detectaram a presença do vírus no corpo.

“É preciso lembrar que a grande maioria dos pacientes infectados com HIV tem depósitos virais estabelecidos e que abandonar a medicação resultaria numa replicação do vírus, na destruição imune e eventual Aids clínica”, afirmou Mark Siedner, estudante de pós-doutorado da divisão de doenças infecciosas do Hospital Geral de Massachusetts da Escola Médica de Harvard em entrevista à Editora Abril.

Portanto, não é porque a “cura do HIV” foi provada na Europa e nos Estados que um infectado pode largar o tratamento. Se você é portador do vírus HIV, converse com seu médico.

Clinipam, mais saúde para você!

Related posts:

Comentários