Depressão: Mitos e Verdades

Definida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como a principal causa de incapacidade em todo o mundo, a depressão atinge cerca de 350 milhões de pessoas de todas as idades no planeta. Contudo, a situação ainda é pouco conhecida entre as pessoas e é tida como um tabu.

Confira alguns mitos e verdades que ajudam a esclarecer melhor esta doença:

MITO: Todos os sintomas da depressão são mentais

Lidando com a Ansiedade

A ansiedade é uma emoção comum no ser humano, ainda mais quando surgem algumas inseguranças ou situações desagradáveis no dia a dia como no trabalho, antes de uma prova, em uma entrevista de emprego, entre outros.

Manter o controle não é uma tarefa fácil. Mas separamos algumas dicas que você pode praticar para tentar amenizar este problema. Confira:

  • Exercite-se. A prática de exercícios físicos é uma aliada para o tratamento da ansiedade. Uma caminhada 3 vezes por semana por pelo menos meia hora ou andar de bicicleta e outros meios alternativos de transporte para se locomover ajudam na ansiedade e na saúde do organismo. A escolha de ambientes calmos como parques arborizados são bastante benéficos.
  • Organize suas tarefas. O seu dia renderá muito mais se você listar suas tarefas e metas diárias e ir eliminando-as de acordo com a finalização de cada uma. Além de trazer uma maior satisfação, a sua cabeça organizará melhor o que precisa ser feito.

Lidando com a Dor da Perda

Apesar de a morte ser algo inevitável, é muito difícil lidar com a situação quando ela atinge pessoas especiais em nossas vidas. Pensamos nisso, reunimos algumas dicas para tentar ajudar quem está passando pela situação de luto:

Tristeza não é depressão. Entenda as diferenças

tristeza-e-depressão

Sinônimo de sofrimento, muitas vezes a tristeza é confundida com a depressão.  No entanto, elas são diferentes e é preciso ter isso muito claro, pois, ao contrário da tristeza, a depressão é uma doença grave que pode levar até mesmo à morte.

Além de momentos bons, de satisfação e alegrias, a vida também  é feita de altos e baixos, de problemas e medos e, por isso, não existe uma pessoa sequer que não conheça a tristeza. O sentimento, inclusive, faz parte do nosso processo natural de superação das decepções e perdas.

tristeza-depressaoO alerta, no entanto, deve ser dado quando a tristeza, e o consequente desânimo, não passam. A forma mais perceptível da doença encontra-se justamente nessa tristeza profunda e duradoura. Encontra-se ainda na perda de interesse por coisas que antes davam prazer, como sair com os amigos, com o parceiro, ir ao cinema, ao parque, etc.

Mesmo que esses sintomas aparentemente sejam simples de perceber, na vida cotidiana, isso não é tão fácil assim. Mais uma vez, a depressão tende a ser confundida com a tristeza e a pessoa com o problema frequentemente é vista pelos familiares, amigos,  colegas de trabalho, e às vezes até por ela mesmo, como preguiçosa, como alguém que não melhora porque não quer fazer nada para isso.

Além disso, nem sempre a pessoa demonstra esses sintomas. Pessoas aparentemente de bem com a vida podem sofrer com a depressão sem deixar com que os outros percebam o que seria para elas uma fraqueza evidente. Nesses casos, os sintomas mais aparentes são a falta de energia, problemas de concentração, problemas de apetite (comendo muito ou não querendo comer) e problemas com o sono (seja dormindo muito ou dormindo pouco).

Bullet journal e a saúde mental

bullet journal Ao longo dos anos, muitos estudos vêm demostrando que uma mente ativa suporta mais sobrecargas de tarefas, gerando menos lapsos. Por isso mesmo, hora ou outra escutamos falar de exercícios para o cérebro, como a realização de tarefas que fogem da rotina diária. Aprender um novo idioma, a tocar um instrumento musical e até mesmo andar de costas são exemplos de treinamento para o cérebro.
Nesse propósito de “fazer a cabeça funcionar”, algumas atividades ganham o gosto popular. Os livros para colorir são um exemplo de sucesso recente e que com certeza você já teve ou conhece alguém que já! Mas e o bullet journal, você conhece?
bullet journalCriado pelo designer Ryder Carroll, esse é um sistema de organização de agendas que, com várias etapas, permite à pessoa “acompanhar o passado, organizar o presente e planejar o futuro”. A tarefa não é fácil nem intuitiva, mas ainda assim virou um sucesso entre milhares de pessoas em todo mundo. Basta olhar os incontáveis e fascinantes compartilhamentos em redes sociais como Facebook, Instagram, Tumblr ou Twitter

Que tal ter o seu? Além de anotar as tarefas diárias e mensais, a ideia é registar também seus sonhos e inspirações. Anime-se com o bullet journal do vídeo abaixo:

Confira também dicas da youtuber Daniela Gandra para criar o seu:

Entenda as doenças circulatórias e saiba como preveni-las

doencas-circulatorias

No Brasil, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 4,2% (6,1 milhões) de pessoas de 18 anos ou mais de idade tiveram algum diagnóstico médico de alguma doença do coração em 2013 e 1,5% referiu diagnóstico de AVC ou derrame, representando, aproximadamente, 2,2 milhões de pessoas de 18 anos ou mais de idade, no mesmo ano – último em que o IBGE realizou a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS).

AS DOENÇAS CIRCULATÓRIAS MAIS COMUNS

As doenças circulatórias podem ser divididas em três grupos: as venosas, mais conhecidas como varizes; as doenças do sistema circulatório dos vasos linfáticos, caracterizadas por inchaços em alguns membros do corpo, principalmente os inferiores, como pernas; e, por fim, as doenças circulatórias arteriais, que são dividas em dois subtipos – periféricas (formam-se placas nas paredes das artérias) e aneurismáticas (a parede arterial dilata porque é muito frágil).

Parabéns, médicos!

breastfeeding

O médico é um dos profissionais mais importantes da sociedade. Afinal, é ele que cuida de nosso bem-estar físico e mental e principalmente da saúde.  No próximo dia 18 de outubro é o dia deles e a Clinipam não poderia deixar de prestar sua homenagem.

Aos médicos de todo mundo, nós dizemos obrigado. Obrigado por conhecer cada parte do nosso corpo e lutar para descobrir as doenças que nos afetam. Obrigado por curar feridas, confortar doentes e aliviar a dor.

Obrigado por dar luz à vida, acalentar crianças e confortar os mais velhos. E Obrigado, principalmente, por ter escolhido essa missão tão linda que é salvar pessoas.

O dia do médico é comemorado em 18 de outubro em homenagem a São Lucas, o padroeiro da medicina.  Se você é médico ou tem um na família, dê os parabéns para ele.

Dia do estudante

dia-do-estudanteHoje é uma data muito especial. É o dia do estudante.

A data foi criada no dia 11 de agosto de 1987 pelo imperador Dom Pedro I. Nesse dia, ele assinou um decreto imperial que criava os dois primeiros cursos superiores no Brasil.

A primeira faculdade foi instalada em Olinda, no Mosteiro de São Bento. Logo depois ela foi transferida para o palácio dos Governadores, no Recife. A segunda foi a faculdade de direito de São Paulo, no Convento de São Francisco.

Antes da criação das duas faculdades, não existia instituição de ensino superior no país. Se alguém quisesse estudar, teria que pegar o navio e partir para a Europa.

A Clinipam acredita que estudar é uma das atividades mais enriquecedoras do mundo. É uma tarefa árdua, que exige esforço, mas quanto mais você aprende, mais preparado fica para lidar com o que ocorre no mundo.

“Estudar é polir a pedra preciosa; cultivando o espírito, purificamo-lo.” (Confúcio).

Leia mais sobre saúde mental

Depressão é a doença mais frequente na adolescência, diz OMS

depressaoApós recolher dados e números em 109 países, a Organização Mundial da Saúde (OMS) produziu um relatório que revela os principais problemas de saúde dos adolescentes. Foi a primeira vez na história da organização que um estudo completo do gênero foi produzido e, de acordo com a médica Flavia Bustreo, subdiretora geral para a saúde das mulheres e das crianças na OMS, a pesquisa é de suma importância, pois “o mundo não dedica atenção suficiente à saúde dos adolescentes”, declarou em entrevista ao G1.

De acordo a pesquisa, as três principais causas de morte entre jovens de 10 a 19 anos são os acidentes de trânsito, a AIDS e o suicídio. E estima-se que, no ano de 2012, 1,3 milhão de indivíduos com essa faixa etária tenham morrido no mundo devido a esses três fatores.

Vergonha na infância pode afetar saúde mental

clinipam-plano-de-saude-vergonha
As doenças mentais podem ser decorrentes de diversos fatores. Dentre eles, por exemplo, podemos citar o genético (a pessoa nasce com a condição) e o social (causado pelo estresse e outros elementos da vida moderna). E, segundo um estudo da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra (FCEPUC), a vergonha nos primeiros estágios da vida (infância e adolescência) também pode contribuir para a incidência de tais doenças.