Como o uso excessivo de tecnologias pode causar doenças

clinipam-plano-de-saude-tecnologias-doencas
Nos dias atuais, somos bombardeados diariamente com novas tecnologias, softwares e aparelhos que nos fascinam e, cada vez mais, nos prendem ao mundo digital e tecnológico. O resultado disso são pessoas que não conseguem desgrudar do celular, do computador, notebook ou qualquer outro dispositivo que as mantenha ocupadas e entretidas.

As novidades, entretanto, trouxeram consigo novos males. São as doenças e distúrbios tecnológicos, que atingem especificamente quem está conectado o tempo todo.

A primeira e mais comum destas condições são as Lesões por Esforço Repetitivo (LERs), que, como o próprio nome já revela, são danos físicos causados por movimentos repetitivos. Geralmente, afetam as mãos e a coluna devido à postura durante o uso das tecnologias.

Em meio a este cenário, também encontramos a nomofobia, que nada mais é do que uma doença que causa pânico e desespero por causa da falta do celular ou qualquer outro dispositivo móvel. Também vale citar a cybersickness (náuseua digital), que se caracteriza como uma desorientação e mal-estar que ocorre quando o usuário utiliza certos ambientes digitais.

Outra doença relacionada à tecnologia é a depressão do Facebook, revelada por um estudo da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos. Os pesquisadores constataram que os jovens que passam muito tempo na rede social têm mais propensão a desenvolverem depressão.

Isso porque eles são inundados pelas “boas notícias” dos amigos, que costumam publicar apenas fatos legais e felizes. O jovem, quando lê, acha que sua vida é ruim e malsucedida.

O efeito Google também é uma doença relacionada às novas tecnologias. Como as pessoas têm muitas informações à disposição, elas deixaram de memoriza-las. Isso alterou o funcionamento do cérebro, que retém menor informação do que antes.

O vicio nos jogos online também é considerada uma doença tecnológica. Tanto que Associação Psiquiátrica Americana decidiu incluí-la em seu índice de enfermidades.

Além disso, há o vício e a dependência que toda essa tecnologia causa, o que prejudica as relações sociais em ambientes físicos. Portanto, por mais que você tenha tudo sob controle, fique atento, pois você também pode se tornar uma vítima dos males tecnológicos.