Como parar o soluço

soluco-parar-plano-de-saude-em-curitiba-solucar

Primeiramente, os soluços nada mais são do que contrações involuntárias, provocadas por um espasmo do diafragma, que é o principal músculo responsável pela respiração e que está localizado entre o tórax e o abdômen. Este espasmo gera inspirações rápidas e repetitivas, que são acompanhadas pelo fechamento da glote. E, devido a este fechamento, a passagem de ar para os pulmões é prejudicada, causando, desta forma, o som característico dos desagradáveis soluços.

Todavia, há algumas prováveis formas de driblar este problema. Prováveis, pois ainda não há estudos detalhados e profundos sobre o assunto. No entanto, são manobras válidas, uma vez que o desconforto causado pelos soluços pode ser terrível.

– Prenda a respiração por alguns segundos

– Estimule a garganta por meio do consumo de água gelada, gargarejo ou açúcar

– Respire dentro de um saco de papel repetidamente

– Eleve os joelhos até o peito e incline-se sobre eles

– Faça pressão sobre os olhos para estimular o nervo vago, que faz parte dos nervos cranianos e que, de acordo com alguns médicos, pode estar relacionado às causas dos soluços

– Tente provocar reações de vômito

– Suspenda a úvula com uma colher pequena

Ainda não se sabe se há um papel fisiológico para os soluços, que podem ser divididos em três categorias: benignos, persistentes e intratáveis. Sabe-se, porém, que os motivos que causam o primeiro deles estão relacionados à ingestão exagerada de alimentos, bebidas gasosas e a deglutição do ar, além de tabagismo, álcool e mudanças bruscas de temperatura. Já os outros dois casos, que devem ser observados com mais cuidado, podem estar ligados ao sistema nervoso central, ao metabolismo, à pós-operatórios e até à traumas emocionais.

Portanto, se o seu caso coincidir com algum destes dois últimos, procure um médico e tente descobrir quais causas podem estar por trás deste desconforto e que possíveis soluções podem ser encontradas.