Como se livrar do chulé

clinipam-plano-de-saude-chulé
O suor excessivo é um incômodo presente na vida de muitas pessoas em todo o mundo. Nos pés, ele causa o tão temido chulé, que gera constrangimento em locais públicos, quando se é necessário tirar os sapatos. Mas, se você sofre com isso, não se preocupe. Há solução e nós a contaremos para você no post de hoje.

Mas, antes, entendamos o que causa o chulé. Ele nada mais é do que a combinação de suor com bactérias nos pés. Essa reação química ocorre da seguinte maneira: o corpo humano transpira para que a temperatura de dentro do organismo possa ser regulada, e com os pés não é diferente. Todavia, como os pés são cobertos por calçados, não há forma do suor se dissipar. E isso faz com que ele seja fermentado com as bactérias da pele, causando o chulé.

Para se livrar deste mal, portanto, separamos algumas dicas providenciais:

1 – Limpeza
Higienizar
bem os pés é uma ótima maneira de se evitar o chulé. Use, no entanto, sabonetes comuns ou hidratantes. Sabonetes antissépticos podem causar outros tipos de irritação na pele, não matando todas as bactérias.

2 – Seque os pés
Após o banho, seque muito bem os pés, principalmente entre os dedos, pois isso evita o alojamento e a proliferação de bactérias.

3 – Não repita o mesmo par de sapatos por mais de um dia
Troque sempre os sapatos. O ideal, inclusive, é trocar durante o dia, mas se não for possível, é importante não usar o mesmo sapato no dia seguinte, deixando aquele par usado no dia anterior em algum lugar arejado e ensolarado.

4 – Prefira meias de algodão
O algodão permite que o suor dos pés evapore com mais facilidade e, assim, as bactérias que possam estar nos pés não tenham tempo de agir e criar chulé.

5 – Ao notar alterações na pele dos pés ou micose nas unhas, procure um médico
Frieiras e micoses levam fungos e bactérias aos pés. Nesse caso, é normal que surja chulé enquanto as infecções não forem eliminadas. E o tratamento adequado só poderá ser recomendado por um médico após consulta individual.