Como tratar a fobia?

Você sabia que existem mais de 500 fobias? Diferente do medo, que é uma reação natural do ser humano, a fobia é uma doença – um medo patológico – e precisa ser tratada. Duas em cada 10 pessoas podem desenvolver alguma fobia ao longo da vida. Será que você tem uma delas? Hoje, aqui no blog da Clinipam, vamos explicar como tratar a fobia e mostrar algumas das mais diferentes.

A fobia pode ser desencadeada, segundo o psiquiatra da Rede Clinipam, Luiz Setti, por fatores genéticos. “As doenças psiquiátricas têm uma parcela genética bastante importante. Existem famílias que são fóbicas, que têm como característica o transtorno da fobia ou da ansiedade. Nunca uma única pessoa tem sozinha algum transtorno. Sempre outra da própria família também o tem”, disse.

Apesar dos fatores genéticos serem, muitas vezes, as causas da fobia, o ambiente e as relações sociais também podem promover o desenvolvimento delas. A fobia pode ser gerada, de acordo com o Dr. Setti, por causa de situações muito estressantes ou que geram ansiedade nas pessoas. A perda de um parente ou um acidente muito trágido são, por exemplo, alguns dos motivos comuns.

 Tratamento da fobia

O tratamento da fobia é feito tanto com medicamentos quanto com psicoterapia. Os remédios para transtornos são os ansiolíticos e os antidepressivos. Essas medicações, também conhecidas como tranquilizantes, foram descobertas pela medicina em 1950. Drogas sintéticas, elas controlam a ansiedade e a tensão. Alguns exemplos de remédios para fobia são bromazepam, lexotam, diazepam, alprazolam, valium, clonazepam e outros.

Já o tratamento com psicoterapia, sugerido pelo Dr. Setti, é a terapia cognitiva comportamental. Conhecida também como CBT (Cognitive-Behavior Therapy, em inglês), ela sugere que todas nossas emoções e nosso comportamento são influenciados pela maneira como iterpretamos os acontecimentos. Ou seja: o problema está em nossa maneira de encarar os fatos.

As 10 fobias que talvez você não conheça

Você com certeza já ouvir falar em fobia social, fobia de palhaço, fobia de falar em público e outras tantas que existem por aí. Mas, algumas delas são tão diferentes que pouca gente sabe que existem.

Ablutofobia – é o medo de tomar banho. O personagem Cascão, da Turma da Mônica, tem esse tipo de fobia.

Agirofobia – as pessoas com agirofobia têm medo de cruzamentos de ruas.

Caetofobia – é o medo de pelos.

Cromofobia – é o nome dado às pessoas que desenvolveram medo – aversão – a cores

Clinofobia – as pessoas com clinofobia têm medo de se deitar na cama. Isso porque elas acham que o ato de deitar vai levá-las à morte.

Epistemofobia – é o medo de adquirir conhecimento.

Gamofobia – a gamofobia é o medo de casamento.

Geliofobia – as pessoas com essa fobia têm medo de sorrir.

Hidrofobia – a hidrofobia, conhecida também como aquafobia, é a aversão à água. Como as outras fobias, ela pode estar ligada a algum evento traumático na vida da pessoa.

Literofobia – é o medo de ler.

 Compartilhe este texto e mais saúde para você!

Veja também: Como tratar o transtorno de ansiedade generalizada!