Cortar o cordão umbilical mais tarde traz benefícios

Cortar o cordão umbilical mais tarde traz benefícios

Um estudo publicado no Banco de Dados Cochrane de Revisões Sistemáticas, entidade internacional que divulga informações sobre intervenções na área de saúde, mostra que cortar o cordão umbilical pelo menos um minuto após o parto pode trazer benefícios ao bebê.

Segundo a pesquisa, a demora no corte do cordão umbilical – que deve ser de 1 a 3 minutos – aumenta o estoque de ferro na criança e o nível de hemoglobina, proteína globular que tem como função absorver e transportar o sangue.

O procedimento de atraso também aumenta a imunidade e o peso da criança, já que ela vai receber mais sangue da mãe. De acordo com os responsáveis pelo estudo, a “prática” não coloca em risco à saúde da mulher.

Jeffrey Ecker, médico do comitê de prática obstétrica do Colégio Americano de Obstetrícia e Ginecologia, disse, em entrevista ao The New York Times, que estamos presenciando uma mudança de cultura. “Acredito que teremos cada vez mais cordões cortados tardiamente”, afirmou.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) também recomenda cortar o cordão umbilical entre 1 a 3 minutos após o nascimento do bebê. Porém, ressalta que não se pode prolongar mais que isso, pois pode ocorrer a icterícia, conhecida também como amarelão.

Clinipam, mais saúde para você!