Dia Internacional da Hanseniano

dia hanseniano
Na última sexta-feira, dia 24, atentamo-nos para uma doença que, infelizmente, ainda causa certo receio e preconceito por parte de muitas pessoas: a Hanseníase. Para desmitificar alguns pensamentos e visões errôneas sobre o assunto, portanto, o post de hoje explicará o que é a doença, suas causas e que, sim, há tratamento contra este mal.

Também conhecida como lepra, por alguns, a Hanseníase é um doença infecciosa que atinge a pele e os nervos, causando manchas avermelhadas ou brancas, caroços e placas, perda de sensibilidade, fisgadas, dormências nas extremidades, formigamento e dores nos nervos do braço, pernas e pés.

É causada pela bactéria Mycobactrrium Leprae, que é transmitida de pessoa para pessoa por meio do ar (eliminação de germes por parte do portador e inalação do outro indivíduo) e contato direto (é necessário ser um contato prolongado). A maioria das pessoas, entretanto, acaba não manifestando a doença e a elimina por meio de suas defesas imunológicas.

Quanto ao tratamento, o imprescindível, antes de qualquer coisa, é procurar um médico que possa avaliar o quadro de sintomas e gravidade da doença. No entanto, geralmente, ela é tratado por meio de antibióticos. Inclusive, os medicamentos que combatem este mal podem ser encontrados gratuitamente em postos de saúde. Mas, antes de tomar qualquer providência, consulte um médico. Sempre.

Dia Internacional da Hanseniano

Foi criado em 1954 pela Organização das Nações Unidas (ONU) e tem extrema importância social, pois alarma a população para a prevenção e o tratamento da doença. Segundo dados do Ministério da Saúde, o Brasil é o segundo país com o maior número de pessoas atingidas pela hanseníase no mundo. Daí, portanto, a importância desta data em todo o território nacional.