Dia Mundial das Doenças Raras

doencas-rarasNesta sexta-feira, dia 27 de fevereiro, alguns países do mundo celebram o “Dia Mundial das Doenças raras”. A data, criada em 2008 pela Organização Europeia de Doenças Raras (Eurordis), visa mostrar às autoridades, aos estudiosos, às indústrias farmacêuticas e à população a importância de se estudar o tema e buscar soluções.

De acordo dados da Eurodis, há, em todo mundo, cerca de 8 mil doenças raras registradas. A enfermidade é considerada rara, pelo menos na Europa, quando atinge uma pessoa a cada 2 mil. Além da questão da raridade, o órgão também leva em conta incidência, gravidade e diversidade para considerá-la como tal.

Apesar da quantidade de doenças raras ser baixa, relatou um representante da Organização Pan-Americana de Saúde/Organização Mundial de Saúde (OPAS/OMS) ao portal Terra, é importante “lembrar que existem doenças que, ainda que tenham baixa incidência, supõem uma importante carga no mundo no Brasil, se comparada as que acontecem com mais frequência.”

Conheça as doenças raras que mais atingem os brasileiros, segundo a Sociedade Brasileira de Genética Médica:

Ataxia Dominante: é uma doença crônica que afeta estruturas neurológicas responsáveis pela coordenação e pelo equilíbrio.

Síndrome do X frágil: a causa herdada mais comum de atraso mental, e é também a causa conhecida mais comum do autismo.

Doença de Huntington: é uma desordem hereditária do cérebro.

Osteogenesis Imperfecta: doença que deixa os ossos frágeis.

Talassemia: a doença é uma anemia hereditária causada pelo mau funcionamento da medula óssea.