Dicas de primeiros socorros para crianças

clinipam-plano-de-saude-primeiros-socorros-criancas
Crianças têm o incrível dom de surpreender, não é mesmo? É incrível vê-las se desenvolver e explorar o mundo que as cerca. Porém, elas nem sempre fazem isso de forma segura e podem acabar se machucando durante o processo. Para ajudar nisso, nós separamos algumas dicas que vão lhe ajudar e mostrar o que fazer em situações mais críticas com os pequenos.

Quedas: neste caso, tudo vai depender da altura e em que local a criança caiu. Se seu filho (a) caiu de uma altura de mais de 1,5 metros, leve-o (a) ao hospital, mesmo que, aparentemente, nada de grave tenha acontecido. Se for um bebê, é recomendável que ele seja levado ao hospital de qualquer maneira, independentemente da altura. A queda ainda pode causar palidez, vômito, choro, voz e comportamento diferente do normal.

Engasgo: em crianças de até sete anos, use a técnica da tapotagem, que consiste em inclinar o tronco da criança para frente e bater nas costas com a mão em formato de concha. Se a criança tiver mais de sete anos, use a técnica de Heimlich, na qual você abraça a criança pelas costas e faz compressão com a mão para dentro e para cima.

Cortes: se o corte não for profundo, use apenas gelo. Se houve sangramento, é necessário comprimir o ferimento com um pano limpo e seco e, de preferência, levar a criança até o hospital. Por outro lado, se o corte for na cabeça, não faça nada e apenas leve a criança imediatamente ao hospital. Ferimentos que entraram em contato com sujeiras (terra, areia, etc.) devem ser lavados com água corrente.

Queimaduras: para queimaduras leves, coloque a parte do corpo afetada da criança debaixo de água corrente por 15 minutos. Se for algo mais sério, encaminhe-se ao hospital. Não utilize técnicas populares, como aplicar pasta de dentes ou pó de café sobre a queimadura.

Intoxicação: Não há outra forma de se reagir nesta situação a não ser levar a criança imediatamente para o hospital com a embalagem ou substância que ela ingeriu em mãos. Não dê leite a criança e não force-a a vomitar.