Dicas para reduzir os efeitos da TPM

Dicas para reduzir os efeitos da TPM

Quem é mulher sabe o quão incômodo é o período pré-menstrual. Mudanças de humor, inchaço, aumento de peso, dor nas mamas, alteração ou dificuldades nos relacionamentos interpessoais. Não há como fugir dos sintomas, mas há, sim, atitudes que contribuem para a melhora dos efeitos da TPM, e o blog da Clinipam vai mostrar quais são.

Segundo a ginecologista Alexandra Ungarato, não existem exames para diagnóstico da tensão pré-menstrual. “A TPM é uma síndrome clínica e seu diagnóstico também é clínico, não há alterações laboratoriais ou nas dosagens hormonais”. Portanto, ela pode ser caracterizada por alterações psíquicas, orgânicas ou de comportamento. “O diagnóstico é feito pela mudança física ou comportamental da paciente, depois do período ovulatório e, obrigatoriamente, esses sintomas devem desaparecer quando a menstruação inicia ou termina”.

Para reduzir os sintomas da TPM um dos pontos mais importantes é a prática de atividade física. Tente fazer pelo menos 30 minutos por dia, de 4 a 6 vezes por semana e invista nos exercícios aeróbicos – caminhada, natação, corrida, dança –, isso porque eles liberam endorfina, o hormônio do humor.

Além disso, acupuntura, massagem, psicoterapia e suplementação (de vitaminas e minerais faltantes) também podem ajudar. Outra questão importante é investir numa boa alimentação. “A alimentação da paciente que sofre de TPM precisa ser avaliada; a mulher precisa evitar o uso de sal em excesso, o consumo de gorduras, e aumentar a ingestão de verduras, fibras e cereais”.

Manter uma boa rotina, como horários para refeições, atividades, trabalho e para o descanso é imprescindível, assim como tentar dormir cerca de oito horas por dia. Para alguns casos, mais extremos, é necessário o tratamento farmacológico (com uso de medicação específica). No vídeo abaixo você confere mais dicas sobre a tensão pré-menstrual e uma receita para reduzir os efeitos da TPM.