Doação de órgãos – O poder de salvar vidas

doacao-de-orgaos (2)

A cada ano, milhares de pessoas com doenças graves são salvas graças à doação de órgãos.

A cada ano,  milhares de pessoas com doenças graves morrem pela falta de um órgão que lhes permita viver.

Jean Dausset, Nobel de medicina, assim escreveu sobre a doação de órgãos:  “O dom da vida, o mais belo!… Preserve essa joia de solidariedade humana, benevolente e anônima”.

doacao-de-orgaosDe fato, essa doação é um gesto imensurável de amor ao próximo, mesmo em meio a uma dor enorme que toma os familiares na hora da decisão.  Cabe a eles, em tão pouco tempo, definir sobre o destino dos órgãos e tecidos da pessoa falecida. E nem sempre a escolha é pelo sim. Muitas vezes, os familiares optam por não fazerem a doação.

A doação é possível quando o paciente é notificado com morte cerebral. Com a aprovação da família, os órgãos passam por uma triagem a fim de analisar sua aptidão.

 

Crenças religiosas, desconhecimento do processo e recusa em aceitar a morte cerebral estão entre os principais motivos que levam os familiares a recusarem a doação. De acordo com Leonardo Borges de Barros e Silva, coordenador da Organização de Procura de Órgãos do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), muitos familiares acreditam ainda que o fato do corpo manter-se quente e do coração seguir batendo é um indício de que a pessoa sobreviverá. O quadro, no entanto, é irreversível, pois com a morte cerebral o paciente perde todas as funções que mantêm a sua vida, como a consciência e capacidade de respirar.

Morto em acidente de carro no Rio de Janeiro, técnico da seleção olímpica alemã de canoagem tem órgãos doados no Brasil.

Stefan Henze - doacao de orgaos

 

Na última sexta-feira (12/08/2016), o técnico da equipe alemã de canoagem slalom, ex atleta e medalhista olímpico Stefan Henze, de 35 anos, sofreu um acidente de carro no Rio de Janeiro. Ele estava no Brasil em razão dos Jogos da Rio 2016. Stefan teve morte cerebral na segunda (15) e a família decidiu pela doação de seus órgãos.  No dia seguinte, uma mulher de 66 anos, cuja identidade não foi divulgada, recebeu seu coração. Os rins e o fígado de Henze também foram captados.

 

Há poucos dias, outro caso de doação chamou a atenção de todo o mundo. Uma noiva foi levada ao altar por homem que recebeu coração do pai dela. Confira no vídeo abaixo: