Doenças circulatórias

Doenças circulatórias

As doenças circulatórias são as que mais matam pessoas no Brasil e no mundo. Aqui, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), elas foram responsáveis por 29,5% dos óbitos em 2008. Já em todo planeta, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), duas doenças do sistema circulatório – a cardiopatia isquêmica e o derrame – vitimaram, juntas, 13,4 milhões de pessoas em 2011, o que representa quase 23% do total de mortes daquele ano (mais de 50 milhões).

Quais são as doenças circulatórias mais comuns?

Quais são as doenças circulatórias mais comuns?

De acordo com a Dra. Alessandra Vedolin, as doenças circulatórias podem ser divididas em três grupos: as venosas, mais conhecidas como varizes; as doenças do sistema circulatório dos vasos linfáticos, caracterizadas por inchaços em alguns membros do corpo, principalmente os inferiores, como pernas; e, por fim, as doenças circulatórias arteriais, que são dividas em dois subtipos – periféricas (formam-se placas nas paredes das artérias) e aneurismáticas (a parede arterial dilata porque é muito frágil).

A cardiopatia isquêmica e o derrame, doenças circulatórias que mais matam no mundo, fazem parte do último grupo. A cardiopatia isquêmica ocorre quando placas de sangue, colesterol, lipídeos, tecido fibroso, cálcio ou gordura, chamadas de placas de ateroma, atrapalham a irrigação do coração. Já o derrame, conhecido popularmente como Acidente Vascular Cerebral (AVC), acontece quando os vasos sanguíneos cerebrais ficam entupidos. Gordura, colesterol e o cigarro, principalmente, são os responsáveis.

Os perigos do AVC

O AVC, de acordo com a Sociedade de Cardiologia Europeia, tira a vida de uma pessoa a cada seis segundos. Segundo as previsões da entidade, os casos de AVC passarão de 6 milhões, em 2010, para 8 milhões, em 2030. Para se prevenir do AVC, é necessário conhecer fatores pessoais de risco, como diabetes e colesterol e a pressão alta.

Os médicos recomendam, também, a prática constante de exercícios físicos, uma dieta saudável, regada a alimentos integrais, e o consumo moderado de álcool. O cigarro deve ser banido completamente. A causa mais comum do AV é a aterosclerose.

Como ocorre a aterosclerose?

A aterosclerose é a formação de placas de gordura nas artérias. Ocorre, principalmente, por causa do tabagismo, do sedentarismo e da hereditariedade. Se a pessoa tem esse tipo específico de doença circular, ela só vai descobrir no decorrer da vida. Isso porque no início não há sintomas evidentes.  A arterosclerose é considerada uma doença sistêmica. Ou seja: nao é somente uma artéria que é comprometida.

Os sintomas da aterosclerose dependem muito da localização da doença. A Dra. Alessandra disse que se o paciente, por exemplo, tem uma placa de ateroma significativa nas artérias carótidas, que irrigam a circulação cerebral, os sintomas mais comuns são: “zumbido no ouvido, tontura, desmaio e, dependendo da área afetada, o paciente pode ficar com defícit motor, dificuldade de movimentação ou até morrer”, finaliza.

No próximo post explicaremos como se prevenir das doenças circulatórias! Cuide da sua saúde!

Veja também: Como prevenir o diabtes?