Doenças da visão

Doenças da visão

Os olhos são portas para o mundo. Graças a eles conseguimos saber onde estamos inseridos. Por ser um órgão tão importante, ele precisa de cuidados. Hoje, aqui no blog,  o Dr. Márcio Zapparoli, da Rede Clinipam, fala sobre as doenças de visão, diferença entre miopia, hipermetropia e astigmatismo e outras informações pertinentes ao assunto.

Quais as doenças mais comuns das vista?

As mais prevalentes que motivam a vinda ao laboratório são ametropias ou alterações do olho. Elas se manifestam com embaçamento visual. O paciente tem que vir ao consultório para que a gente defina se o problema é miopia, hipermetropia ou astigmatismo.  Essas doenças podem ser tratadas com óculos, lentes de contato ou cirurgias. Outras doenças que podem piorar a visão são as alergias, conjuntivite, catarata, glaucoma e problemas de retina.

Qual a diferença entre miopia e hipermetropia?

O olho míope geralmente é mais longo e a imagem se forma em um plano anterior da retina. Isso faz com que o paciente tenha dificuldade para enxergar a distância. Na hipermetropia ocorre o inverso. O olho é mais curto, a imagem se forma num plano posterior à retina e o paciente manifesta dificuldade de enxergar nas distâncias mais próximas.

O que é astigmatismo?

É um tipo de erro do globo ocular no qual a córnea é deformada. Dessa forma, um dos meridianos é mais curvo do que o outro e isso faz com que a imagem se torne desfocada. Os pacientes que têm astigmatismo podem manifestar tanto para distância, como para perto. O astigmatismo pode ser tratado com óculos, lentes ou cirurgia.

Quanto é necessário fazer um transplante de córnea?

O transplante de córnea é indicado aos pacientes que têm baixa de visão, decorrente de problemas corneanos. A córnea é a primeira lente de nosso olho. Ela filtra o primeiro raio de luz para podermos focar a imagem. Quando a córnea está doente, muitas vezes a luz não consegue penetrar no globo ocular, o que provoca dificuldade de visão. As principais doenças que levam ao transplante são ceratocone, doenças cicatriciais e distrofias. Os pacientes com esse tipo de problema podem ser tratados com transplante.

Quais são as doenças tratadas com o transplante de córnea?

Existem várias doenças corneanas que podem ser tratadas com transplantes, como as ceratocone, que são as de deformidade na córnea;  alterações de cicatriz na córnea; degenerações e distrofias. Pacientes que sofrem acidente e têm perfuração ocular também podem vir a necessitar de um transplante de córnea. A tecnologia está muito evoluída. Hoje se consegue tratar de acordo com a causa.

Veja também: Mitos sobre saúde

Related posts:

Comentários