Dúvidas sobre corrimento durante a gravidez

clinipam-plano-de-saude-corrimento-gravidez
A gravidez é um dos momentos mais esperados por casais em toda a parte. Especialmente pelas mulheres. É um momento de celebração em que mais um membro entra para a família. No entanto, nem tudo são flores. Alguns problemas podem ocorrer durante a gestação. Alguns deles, perfeitamente normais. É o caso das secreções vaginais, assunto do nosso post de hoje.

Devido as várias alterações hormonais durante a gravidez, é normal que ocorra o tão temido corrimento, também conhecido como leucorreia, que nada é mais do que um muco de aspecto leitoso e sem cheiro. Ele é causado pelo aumento do fluxo de sangue na área da vagina.

As secreções não fazem mal nem para a mulher nem para o bebê. Aliás, a maior parte das causas delas é benigna e normal. Podem ser facilmente tratadas por meio de higiene constante e do uso tópico de pomadas antifúngicas, como a nistatina ou o nitrato de miconazol. Isso se a secreção for aquela esbranquiçada.

Há, também, o corrimento amarelado, que já possui um cheiro mais forte e é causado por uma vaginose bacteriana. Porém, também pode ser tratado com o uso de medicamentos permitidos para grávidas, recomendados pelo obstetra.

Se a secreção formada for marrom, todavia, a atenção deve ser maior, pois isso pode significar uma perda sanguínea. Neste caso, entre em contato com seu médico o quanto antes.

Em todos os outros casos, não se preocupe. Para algumas mulheres, a produção de muco aumenta à medida que o parto se aproxima.