Entenda a conjuntivite

clinipam-plano-de-saude-conjuntivite
A conjuntivite nada mais é do que a inflamação da conjuntiva ocular, que consiste em uma membrana transparente e fina que reveste a parte da frente (branca) do globo ocular e o interior das pálpebras.

Ela é responsável por produzir muco para cobrir e lubrificar os olhos. Além disso, possui pequenos vasos sanguíneos que, quando há irritação ou inflamação na conjuntiva, alargam-se e destacam-se, causando a vermelhidão nos olhos. Isso que pode durar de uma semana até quinze dias, dependendo do caso.

A conjuntivite pode ser ocasionada por fatores alérgicos, irritativos ou infecciosos e divide-se de três formas: contagiosa, alérgica e tóxica. No primeiro caso, as causas mais frequentes são vírus, fungos ou bactérias, e o contágio dá-se por meio do contato. Na conjuntivite alérgica, a doença ocorre em pessoas predispostas a alergias, mas não há contágio. Já no terceiro e último cenário, a conjuntivite é contraída por meio do contato direto com algum agente tóxico.

Os sintomas da doença são olhos vermelhos e lacrimejantes, pálpebras inchadas, sensação de sujeira nos olhos, secreções e coceira.

Para prevenir-se contra esse mal, há algumas medidas que podem ser tomadas, como lavar as mãos várias vezes ao dia, não coçar os olhos excessivamente, trocar sempre toalhas de banheiro e fronhas e não compartilhar materiais de higiene.

Quanto ao tratamento, cada um dos tipos de conjuntivite descritos acima exige cuidados diferentes. Portanto, consulte um médico e avalie sua situação antes de tomar qualquer medida.