Estudo: depressão pós parto pode surgir “fora de hora”

clinipam-plano-de-saude-depressao-pos-parto
E se te dissessem que a depressão pós-parto pode não ocorrer necessariamente após o parto? E que pode nem sequer ser depressão? Pois é. É o que diz uma matéria do The New York Times, jornal norte-americano, que revela que a doença é mais diversificada e comum do que se imaginava.

De acordo com alguns cientistas especialistas na área, a depressão pós-parto não precisa surgir exatamente algumas semanas após a mãe dar à luz. Na verdade, a doença mental pode nascer antes do bebê, durante a gravidez, ou aparecer a qualquer momento durante o primeiro ano após o bebê ter nascido. O que contraria o diagnóstico antigo e o que costumavam dizer os médicos.

E um dos motivos para esta aparente mudança na condição mental das mães se dá devido ao maior estresse e transtornos pelos quais elas estão sujeitas a passar no ano que segue o parto. Dentre eles, sintomas de depressão, ansiedade, transtorno bipolar e transtorno obsessivo-compulsivo. Ou pior: uma combinação de todos eles. De acordo com alguns estudos citados pelo jornal, uma em cada oito mulheres podem desenvolver tais sintomas.

Por isso, se você, nova mãe, se identificou com alguma das condições citadas acima, não se desespere. Procure seu obstetra, que lhe indicará a melhor forma de passar pela doença sem grandes problemas.