Novo método de alongamento: Foam Roller

Foam Roller

Você já ouviu falar no Foam Roller? A técnica do rolo de espuma utilizada para a liberação miofascial ainda é pouco conhecida no Brasil, mas já ganha força. Utilizado antes e depois das atividades físicas, o principal objetivo do foam roller é eliminar os “pontos gatilho” – pequenos nós na parte central dos músculos (fáscia) que diminuem a flexibilidade muscular e mobilidade.

Os exercícios de rolamento se mostram eficientes e contribuem para tornar os músculos mais flexíveis, mais resistentes a lesões e mais fortes, além de ficarem mais facilmente treináveis. A técnica começou a se difundir entre os esportistas norte-americanos a menos de uma década, e aqui no Brasil ainda é bem recente.

O método é uma espécie de automassagem, que consiste em aplicar pressão a pontos específicos no corpo para eliminar os nós que se formam nos músculos. Com isso, é possível recuperá-los e ajudá-los a retomar sua elasticidade. A musculatura, então, fica preparada para entrar em ação a qualquer momento. Por isso, os riscos de lesões nas atividades físicas são bem menores.

Bastante usado por atletas e para treinos intensos, a técnica é indicada para todos os tipos de atividade física. De acordo com o educador físico da Foam Roller Brasil Marcelo Piva, o rolo de espuma tem sido usado por praticantes de corrida, jiu-jitsu, ginástica. “Por enquanto, ainda está restrita a atletas, que se preocupam em obter maior amplitude de movimentos e prevenir lesões”.

Quem já experimentou o método admite que a prática pode ser dolorida, mas que vale a pena, já que há efetiva melhora no desempenho. Isso tanto é verdade que, em maio deste ano, o Comitê Olímpico Brasileiro (COB), fez um curso de “autoliberação miofascial” com foam roller para que a técnica fosse implementada no treinamento dos atletas brasileiros.