Por que precisamos piscar?

clinipam-plano-de-saude-piscar
Algumas ações que o nosso corpo realiza são involuntárias e já estamos tão acostumadas a elas que mal percebemos que a praticamos. Uma delas é o ato de piscar. Constantemente estamos abrindo e fechando os olhos e nem sabemos por que isso acontece, não é mesmo? Bem, não mais, pois nós fomos atrás da resposta, caros leitores. E ela é bem simples.

Piscar exerce duas funções essenciais para a saúde dos olhos. A primeira delas é a proteção contra a ação de agentes externos, como a poeira, que podem entrar em contato com a córnea a prejudicar a visão. A segunda está relacionada à lubrificação do globo ocular, que precisa dessa ação para funcionar corretamente. Ao não piscar, portanto, os olhos começam a ficar secos e a arder. Tanto, aliás, que o nosso corpo praticamente nos obriga a piscar novamente e devolver aos olhos a proteção e a lubrificação citadas anteriormente.

Ainda quanto à lubrificação, ela depende das lágrimas produzidas a todo o momento pelas glândulas lacrimais. E, ao piscarmos, espalhamos esse líquido pelos olhos, causando, além da lubrificação, uma limpeza completa nas córneas. Ou seja, talvez competições de quem passa mais tempo sem piscar possam não ser uma boa ideia.

Costumamos piscar de 15 a 20 vezes por minuto. Porém, obviamente, esse número pode aumentar, uma vez que a prática pode ser tanto involuntária como voluntária. Precisamos, no entanto, tomar cuidado com algumas coisas. Passar muito tempo em frente a aparelhos luminosos, como a TV ou o celular, pode causar a evaporação das lágrimas e dificultar as ações do ato de piscar. Chamamos essa condição de Síndrome da Visão do Usuário de Computador (CVS). Portanto, fique atento!