Prevenção reduz número de casos de câncer no Brasil

Prevenção reduz câncer

Pesquisa realizada pelo Inca (Instituto Nacional de Câncer) mostrou que a prevenção do câncer do útero – feita com o exame Papanicolaou – reduziu a taxa de mortalidade por causa da doença em 7,9% ao ano, em Curitiba. Já em São Paulo, cidade brasileira que concentra o maior número de fumantes, a prevenção ao câncer de pulmão, causado principalmente pelo cigarro, diminuiu o número de mortes em 2,2% ao ano.

A prevenção reduz a possibilidade do aparecimento da doença. O World Cancer Research Fund (WCRF), instituição que faz pesquisas na área, sugere que uma vida saudável, sem excesso de gordura e com prática constante de atividades físicas, colabora para o não aparecimento do câncer.

O ideal é fazer atividade física pelo menos 30 minutos por dia, pois isso protege contra tumores de intestino e de mama.  Além disso, deve-se evitar alimentos com excesso de gordura e açúcar.

A dieta é um ponto chave na prevenção contra o câncer. De acordo com o WCRF, a pessoa precisa comer bastante verdura, fruta, legume e alimentos ricos em fibras. Além de colaborar com a limpeza do organismo, eles protegem contra o câncer do estômago e do intestino.

Limite o consumo de carne vermelha a 500 gramas (cozida) e 700-750 gramas (crua) por semana. Todo alimento processado, inclusive salsichas, salames e presunto, aumentam o risco de desenvolver a doença.

Evite, também, contato com substâncias que causam câncer, como alguns solventes da indústria. Esconda-se do sol com raios ultravioletas muito fortes, como o entre o meio-dia e 15h. Isso protege do câncer de pele. E o principal: não fume e procure não tomar tanta bebida alcoólica. O máximo admitido é de dois drinks para homens e um drink para mulheres, por dia.