Alerta: mortes por obesidade triplicam no Brasil

clinipam-plano-de-saude-obesidade
De acordo com dados do Estadão Dados, que se baseou em números do Datasus, as mortes devido à obesidade triplicaram no Brasil em dez anos. Em 2011, o número chegou à marca de 2.930, o que representa um crescimento de 196% se comparado ao ano de 2001, quando foram registradas 801 mortes.

A pesquisa leva em conta todas as mortes relacionadas direta ou indiretamente à obesidade. Ou seja, males que provém do sobrepeso, como diabetes e câncer, por exemplo, também foram considerados, porém, só fizeram parte do estudo quando atestado que a obesidade gerou as doenças.

Dia do Combate e Prevenção à hipertensão

clinipam-plano-de-saude-hipertensao
A hipertensão é uma das doenças mais traiçoeiras que existem, uma vez que não possui sintomas claros que a revelem. Segundo o Ministério da Saúde do Brasil, 30 milhões de pessoas sofrem com este mal no país. E, amanhã, Dia do Combate e Prevenção à hipertensão, nos lembramos da importância de manter-nos informados e, consequentemente, um passo a frente da doença.

A condição caracteriza-se pelo aumento dos níveis de pressão sanguínea nas artérias. Por isso, também é conhecida como pressão alta. Afeta, geralmente, o bom funcionamento dos órgãos e, se não cuidada, pode ocasionar um acidente vascular cerebral (AVC) ou um infarto do miocárdio.

Dia mundial do Combate ao Câncer

Leucemia infantil cada vez mais perto da cura
O Dia Mundial do Combate ao Câncer, celebrado no dia 8 de abril, tem como objetivo discutir a prevenção e as formas de tratamento da doença. A data é uma iniciativa da União Internacional para o Controle do Câncer (UICC) em parceria com a Organização Mundial da Saúde (OMS),

Atualmente, o câncer é a segunda doença que mais mata em todo o mundo, ficando atrás apenas das enfermidades cardiovasculares. E, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), cerca de 580 mil novos casos da doença devem aparecer no ano de 2014 no Brasil, sendo 182 mil deles diagnósticos de câncer de pele não-melanoma, que é o câncer mais recorrente.