Excesso de peso cresce novamente no Brasil

comoprevenirobesidade

O número de pessoas acima do peso aumentou no Brasil, segundo pesquisa do Ministério da Saúde divulgada em abril deste ano. De acordo com os dados, 52,5% da população está com uns quilinhos a mais. Essa taxa é 23% mais alta do que a registrada nove anos atrás.

O sobrepeso é maior entre os homens (a taxa é de 56,5%). Já entre as mulheres o índice cai para 49,1%. Apesar do crescimento de número de pessoas com gordurinhas a mais, o índice de obesos (aquelas pessoas com índice de massa corporal maior do que 30) se manteve estável nos últimos três anos, atingindo 17,9% dos brasileiros.

Qual a diferença entre obesidade e sobrepeso

A obesidade e o sobrepeso se diferenciam pela quantidade de gordura acumulada no corpo. Para delimitar o que é um e o que é outro, a Organização Mundial da Saúde (OMS) utiliza um cálculo simples chamado IMC (Índice de Massa Corporal).

Segundo o entendimento médico, uma pessoa com sobrepeso é aquela está de 10% a 20% acima do seu peso, o representaria um IMC entre 25-30 Kg/m2. Já a obesidade é caracterizada quando o individuo está com peso corporal superior a 20%, o que é o equivalente a um IMC igual a 30 Kg/m2.

Como fazer o cálculo do IMC?

O cálculo do IMC é feito dividindo o peso (em quilogramas) pela altura (em metros) ao quadrado. Exemplo: se você tem 70 quilos e mede 1,50m, basta fazer a seguinte conta: 70 dividido por 1,50² = 31,11. Segundo a Organização Mundial da Saúde, uma pessoa com esse resultado teria obesidade número 1.

Veja tabela do Índice de Massa Corporal (IMC)

Resultado Situação
Abaixo de 17
Muito abaixo do peso
Entre 17 e 18,49
Abaixo do peso
Entre 18,5 e 24,99
Peso normal
Entre 25 e 29,99
Acima do peso
Entre 30 e 34,99 Obesidade I
Entre 35 e 39,99
Obesidade II (severa)
Acima de 40 Obesidade III (mórbida)

 

 

Como prevenir a obesidade

A melhor forma de manter o peso ideal é praticar exercícios físicos e ter uma dieta equilibrada, sem exagero. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), bastam 150 minutos semanais de atividades para manter o corpo saudável. Seriam apenas 21 minutos por dia.

Já no quesito alimentação, o que falta, pelo menos no Brasil, é o equilíbrio alimentar (o consumo adequado de nutrientes, vitaminas e minerais). Segundo a o Ministério da Saúde, apenas um em cada quatro brasileiros come a quantidade recomendada diária de salada, por exemplo, que é de 400 gramas por dia, conforme recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Muitos ainda comem muita carne, o que, segundo o Guia Alimentar para a População Brasileira, “pode apresentar elevada quantidade de calorias por grama e teor excessivo de gorduras não saudáveis (chamadas gorduras saturadas), características que podem favorecer o risco de obesidade, de doenças do coração e de outras doenças crônicas.”.

Qual a cidade brasileira com mais pessoas obesas?

No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, São Luís (MA) é a região que apresenta o menor índice de excesso de peso (46%). Já Manaus (AM), Porto Velho (RO) e Fortaleza (CE) estão no oposto da lista e lideram o ranking, com 56% da população com sobrepeso. Já Florianópolis (SC) destaca-se como a capital com menor índice de obesidade (14%). Na contração, Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, é a capital com o maior índice.

Brasil é o terceiro do Brics

O Brasil, na comparação com os países integrantes do Brics – bloco econômico com países emergentes –, fica em terceiro lugar no ranking de obesidade. Nos primeiros lugares estão África do Sul e Rússia, com 65,4% e 59,8%, respectivamente.

Clinipam tem grupo de apoio aos interessados em perder peso

O CQV – Centro de Qualidade de Vida Clinipam – possui um grupo exclusivo para obesos/sobrepeso ou interessados em perder peso. Para participar do grupo, o beneficiário passa por uma entrevista com uma psicóloga e depois ingressa em um “curso” de três meses de duração. Veja mais informações abaixo:
porcaosaudavel_opção logo

Alerta: mortes por obesidade triplicam no Brasil

clinipam-plano-de-saude-obesidade
De acordo com dados do Estadão Dados, que se baseou em números do Datasus, as mortes devido à obesidade triplicaram no Brasil em dez anos. Em 2011, o número chegou à marca de 2.930, o que representa um crescimento de 196% se comparado ao ano de 2001, quando foram registradas 801 mortes.

A pesquisa leva em conta todas as mortes relacionadas direta ou indiretamente à obesidade. Ou seja, males que provém do sobrepeso, como diabetes e câncer, por exemplo, também foram considerados, porém, só fizeram parte do estudo quando atestado que a obesidade gerou as doenças.

Dia do Combate e Prevenção à hipertensão

clinipam-plano-de-saude-hipertensao
A hipertensão é uma das doenças mais traiçoeiras que existem, uma vez que não possui sintomas claros que a revelem. Segundo o Ministério da Saúde do Brasil, 30 milhões de pessoas sofrem com este mal no país. E, amanhã, Dia do Combate e Prevenção à hipertensão, nos lembramos da importância de manter-nos informados e, consequentemente, um passo a frente da doença.

A condição caracteriza-se pelo aumento dos níveis de pressão sanguínea nas artérias. Por isso, também é conhecida como pressão alta. Afeta, geralmente, o bom funcionamento dos órgãos e, se não cuidada, pode ocasionar um acidente vascular cerebral (AVC) ou um infarto do miocárdio.

Açúcar deve representar 5% da energia consumida, diz OMS

clinipam-plano-de-saude-acucar
De acordo com a nova recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), 5% deve ser a porcentagem de açúcar que uma pessoa adulta deve consumir diariamente ao somar todos os alimentos que ingeriu. Ao seguir a determinação, o indivíduo evita males como estar acima do peso, obesidade e perda de dentes.

Segundo o órgão, a pesquisa foi desenvolvida após a observação da relação entre o açúcar, o ganho excessivo de peso e os problemas dentários. Preocupações alarmantes para a sociedade atual, que cada vez mais tem aderido a alimentos industrializados e recheados com gorduras e açúcares.

Os cuidados com a saúde da criança (Dia Mundial da Infância)

Children (7-12) playing tug of war in park
A infância é a época mais doce e simples da vida. E muitos de nós voltamos a esta fase da vida, de certa forma, quando temos filhos e os acompanhamos crescer e descobrir o mundo. Por isso, separamos algumas dicas para você cuidar bem da saúde dos seus filhos enquanto os acompanha nesta maravilha chamada infância.

Em caso de quedas, tudo vai depender da altura e em que local a criança caiu. Se a altura da queda foi superior a de 1,5 metros, leve a criança ao hospital, mesmo que, aparentemente, nada de grave tenha acontecido. Se for um bebê, leve-o ao hospital de qualquer maneira, independentemente da altura.

Grupo de obesidade

Grupo de obesidade

A Clinipam tem alguns grupos de apoio especializados em diversas áreas em seu Centro de Qualidade de Vida (CQV). Um deles é o Grupo Obesidade, voltado para conveniados com sobrepeso ou obesidade.

No grupo de obesidade, nutricionistas, psicólogos, fisioterapeutas e educadores físicos fazem avaliações de peso, palestras sobre comportamento e dicas sobre atividades físicas. Os encontros ocorrem nas quintas ou sextas-feiras, das 8h às 10h.

Para participar do grupo voltado à discussão sobre obesidade, você deve ser conveniado à Clinipam. As inscrições devem ser feitas por meio do site e mais informações podem ser obtidas pelo telefone (41) 3021-2030.

Sobre a obesidade

No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, 48,5% da população está acima do peso. Desse total, 52,6% são homens e 44,7% são mulheres. Na pesquisa do Ministério da Saúde, um dado interessante é que o excesso de peso entre homens começa já na juventude.

O principal fator que causa obesidade, seja entre homens ou mulheres, é o consumo excessivo de gorduras. Conforme o Ministério da Saúde, 34,6% dos brasileiros exageram ao comer carnes e 29,8% bebem muito refrigerante. Educação alimentar é essencial. Veja mais informações sobre o Grupo Obesidade!

Veja também: Grupo de Diabetes Mellitus